Melhores filmes em cartaz (atualizado constantemente)

1) “Bom Comportamento”: Thriller policial frenético, obra-prima. Os diretores Ben e Joshua Safdie acertaram em cheio em cada micro detalhe, especialmente na construção dos personagens. O irmão psicótico do protagonista (interpretado magistralmente pelo próprio diretor) é perfeito a cada cena (destaque para quando se joga na porta de vidro), psicanaliticamente crível. Todos os outros personagens – a menina que os ajuda, o doente errado -, são incluídos e performados à perfeição. Imperdível!!

2) “Gabriel e a Montanha”: Excelente. Direção impecável de Fellipe Barbosa, com tomadas precisas e fotografia multifacetada, bastante consistente. Gravado em 3 países africanos – algo incrível e inédito no cinema brasileiro, carente em capacidade financeira -, merece ser indicado ao Oscar de Filme Estrangeiro. Atuação competente e segura de João Pedro Zappa, interpretando a história real de Gabriel Buchmann (amigo do diretor). O personagem, carismático, “frito” e com uma onipotência eternamente infantil, não foi apresentado apenas de forma romântica – mérito fundamental da direção, especialmente ao transmitir a história de alguém tão próximo.

3) “Últimos Dias em Havana”: Ótimo. Triste e melancólica história de um homem soropositivo, nos cuidados terminais de um fiel amigo obsessivo e desvitalizado. O diretor nos expõe uma Havana em decomposição, assim como o protagonista. Vazio nas relações, desesperança. Apesar disso, um belo toque de humor e afeto.

4) “Pendular”: Muito bom. O cotidiano de um casal, logo após se mudarem para um galpão num bairro de subúrbio. Dividem o espaço entre vida pessoal e profissional – ele artista plástico, e ela bailarina contemporânea. A ótima diretora Júlia Murat (do brilhante “Histórias que só Existem quando Lembradas”) apresenta com maestria os detalhes da relação entre os protagonistas e o entorno galpão-bairro. As cenas sexuais, algumas explícitas, são realizadas com bastante competência e qualidade artística.

5) “Monsieur & Madame Adelman”: Muito bom. A história de amor e de vida de um casal atípico, desde a juventude até a morte. Numa pegada bem humorada, quase sátira, o filme trata das idiossincrasias e incoerências das escolhas cotidianas, fracasso e sucesso, nos bastidores da biografia de um grande escritor e sua esposa. Tem um estilo próximo a “Eu, Mamãe e os Meninos”, porém o roteiro escorrega em alguns momentos, comprometendo significativamente o enorme potencial da obra.

6) “Uma Mulher Fantástica”: Muito bom, especialmente pela ótima atuação da protagonista transexual, Daniele Vega, q segura o filme. O diretor, no entanto, patina várias vezes na construção da trama, como em 2 cenas surrealistas, desconectadas da linguagem adotada no restante do filme.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s